top of page
  • Foto do escritorRevista Spia

Alexandre Revoredo: Um Artista Multifacetado

Atualizado: 30 de mar.

Entenda a trajetória que conferiu a Revoredo uma importância fundamental para a cultura interiorana de Pernambuco.


Reportagem por Letícia Cavalcante



Foto de Revoredo (Breno César)


Alexandre Revoredo, uma figura que ultrapassa os limites artísticos, é conhecido como músico, compositor e poeta. Nascido em Garanhuns, sua jornada criativa veio de berço por sua família profundamente musical. Aos sete anos, venceu um concurso de música promovido pelo projeto cultural Mobralteca, e desde então, a música tem sido uma constante em sua vida.


Como autor, Alexandre Revoredo encantou o público infantil com suas obras "DiAnimal" (2018, CEPE) e "O Casaco Oco de Isaac" (2022, Vacatussa), nas quais ele entrelaça narrativas com poesia e sensibilidade. Além dos livros, ele compartilha suas poesias no perfil do Instagram @1diadepoesia, no qual seus versos são expressados para além das páginas.


Sua contribuição para o cenário artístico vai além da escrita. Revoredo é uma peça fundamental no Coletivo Tear, grupo de artistas de várias linguagens que engajam a cultura da região. Desde sua criação em 2011, o Coletivo Tear possibilitou a criação da Aldeia Tear, um espaço cultural que tem o artista como um dos gestores.


Além disso, Revoredo também movimenta o cenário cultural do Agreste Pernambucano com a Mostra Mundaú de Canções, o Studio Tear, o TeArte - Viva o Coletivo e O Livro em Cena. Seu comprometimento com a promoção da cultura se mostra presente ainda na direção musical de espetáculos infantis como "Luanda Ruanda - Histórias Africanas", "Ayô - Histórias de Griô" e "Histórias da Caixola", o que traz à tona narrativas que encantam e educam.


Em março de 2020, o artista deu um passo marcante em sua carreira ao lançar seu primeiro álbum, intitulado "Revoredo", disponível nas plataformas digitais. Produzido por Juliano Holanda, o disco apresenta 11 faixas autorais e inéditas, sendo viabilizado através do incentivo do primeiro edital de Música do Funcultura do Agreste Meridional. O sucesso foi tamanho que lhe rendeu os prêmios de ‘Melhor Cantor Popular’ e ‘Melhor Show/DVD’ no Prêmio da Música de Pernambuco em 2022. 


É notável que suas obras são atravessadas pelas influências da cultura pernambucana e carregadas da tradição popular, com rimas e versos metrificados. Com mais de 15 anos de experiência, o multiartista compartilha sua jornada com a Revista Spia, revelando os desafios de produzir música no interior pernambucano e contando como suas canções podem surgir de forma inusitada.


Para espiar a entrevista completa, confira o vídeo produzido para o canal de YouTube da Revista Spia.




15 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page